VetSummit 2018

VetSummit: os veterinários sabem trabalhar em conjunto?

VetSummit: os veterinários sabem trabalhar em conjunto?

É já no próximo dia 16 de maio que se realiza mais uma edição do VetSummit, o evento organizado pela revista Veterinária Atual e que reúne a comunidade médico-veterinária no Centro Cultural de Belém. Este ano o tema aponta para o futuro: Medicina Veterinária 2025 – When Vets Play Together.

Para Rodolfo Oliveira Leal, um dos oradores do programa, este trabalho numa equipa multidisciplinar é essencial. “Ao segmentarmos os conhecimentos e a área de ação podemos partilhar experiências e pontos de vista clínicos distintos, conseguindo a complementaridade necessária para resolver os casos mais complexos. Com a velocidade de progressão da ciência, estar atualizado e a par do “state of the art” não é fácil e quando exercemos apenas a nossa área de especialidade acabamos por manter o foco e não dispersar deste objetivo”.

Para o médico veterinário, o trabalho em conjunto permite desenvolver “a confiança necessária para um melhor atendimento e solução do caso clínico. Claro que há que ter humildade para reconhecer as áreas que não dominamos, assumir que não sabemos o suficiente e procurar essa complementaridade. Em Portugal, a classe médico-veterinária tem ainda algum medo de referenciar pelo risco de perder o cliente”.

Mas será que esse receio é válido? “Claro que isso não se coloca sobretudo porque – por uma questão de cordialidade – o veterinário assistente será sempre o ‘médico de família’ que reencaminha para a especialidade e é um elemento essencial na equipa e no seguimento do caso. O meu foco enquanto especialista é gerir o problema e ajudar a resolvê-lo e não captar o cliente para ser seguido por mim. Por isso tento sempre que as consultas de rotina sejam sempre feitas pelo veterinário assistente e alguns dos seguimentos eventualmente também. Tento ainda que consumíveis e serviços pontuais sejam assegurados pelos veterinários assistentes, que no fundo têm um papel preponderante no pós-consulta para o sucesso do caso”.

Para Rodolfo Oliveira Leal, “enquanto este clima de desconfiança existir ainda é difícil exercer medicina de especialidade em Portugal”.

When Ophtho meets Internal Medicine

Rodolfo Oliveira Leal vai ter duas intervenções no programa do VetSummit. Além da sua palestra sobre Diarreias Crónicas – Das terapêuticas convencionais às novas abordagens – o médico veterinário diplomado em Medicina Interna vai ainda dividir o palco com Cristina Seruca numa das Masterclass de Oftalmologia, onde juntos vão analisar vários casos onde a Oftalmologia pode ter ligação à Medicina Interna e vice-versa.

“Acredito que a confiança crescente e a relação que acabamos por desenvolver com os veterinários assistentes acabe por dar frutos e desmistificar esta ideia pré-concebida de perder os clientes para os colegas a quem se referenciam os casos. Pelo menos esforço me por isso, para responder às necessidades dos colegas estando disponível para receber os casos e mal acabo a consulta dar o respetivo feedback e delinear em conjunto o follow-up”.

Por outro lado “para fazer Medicina Interna preciso de áreas complementares tais como um bom serviço de imagiologia, um cirurgião de tecidos moles e um patologista clínico de confiança. O caminho não é, portanto, solitário, mas assente numa equipa sólida que me ajude dos grandes aos pequenos detalhes. “When vets play together” é o reflexo disso mesmo…Só em equipa progredimos, conseguimos resolver casos e atingir uma melhor capacidade de resposta…fazendo a melhor ciência que conseguimos!”

Da Oncologia à Anestesia

O VetSummit começa com uma palestra de Ana Rita Serras sobre Oncologia. A médica veterinária com residência em Oncologia Veterinária pelo Colégio Europeu de Medicina Interna vai explicar porque vale a pena tratar, com destaque para as terapias de última geração e novas abordagens no futuro, como por exemplo as terapias personalizadas.

De seguida, a médica veterinária espanhola Alejandra Mateo vai abordar as Aptidões não-técnicas em Anestesia para evitar complicações. Como a Anestesia otimiza o fluxo de trabalho num hospital veterinário, ou como o segredo para evitar complicações pode passar pela boa comunicação em equipa são alguns dos pontos a abordar pela diplomada europeia em Anestesia e Analgesia.

A manhã inclui ainda a palestra de Ana Oliveira, diplomada pelo Colégio Europeu de Dermatologia Veterinária, sobre as novas armas no controlo do prurido e termina com a palestra de Thierry Correia, Field Trainer Scientific Communication da Royal Canin sobre os 5 passos para implementar com sucesso programas de perda de peso. A médica veterinária Mafalda Pires Gonçalves vai revelar em primeira mão como implementou o programa ‘Ganhar Anos de Vida’ no Hospital Veterinário do Restelo.

Masterclass Oftalmologia

Uma das novidades da edição deste ano do VetSummit passa pela realização de duas Masterclasses de Oftalmologia, nas quais Cristina Seruca, especialista em Oftalmologia Veterinária, vai dividir o palco com Ana Rita Serras e Rodolfo Oliveira Leal para juntos abordarem uma série de casos clínicos e mostrarem na prática como o trabalho em equipa pode dar excelentes resultados.

O programa termina com uma entrevista com o médico veterinário Manuel Sant’Ana sobre a novas abordagens da medicina veterinária vs medicina integrativa.

Inscrições aqui.