Investigação

Será que mutação genética pode explicar obesidade em Labradores?

Será que mutação genética pode explicar obesidade em Labradores?

Uma mutação genética pode estar por detrás da predisposição para a obesidade dos cães da raça Labrador. Quem o diz é um estudo da Universidade de Cambridge, que indica que poderá existir uma mutação num gene desta raça e que é responsável pelo aumento do apetite.

Para chegar a esta conclusão, os investigadores analisaram o ADN da saliva de vários cães da raça Labrador no Reino Unido e descobriram que pelo menos um quarto dos cães possui uma mutação num gene que faz com que tenham mais apetite.

Eleanor Raffan, investigadora envolvida no estudo, refere que apesar de esta mutação ser responsável pela insaciedade e excesso de apetite destes cães, pode ser também a explicação para o facto de os labradores serem animais tão fáceis de treinar.

“Se tentarmos eliminar esta mutação poderemos vir a alterar a personalidade da raça, o que seria uma pena”, defende a investigadora. A investigadora espera que no futuro seja possível melhorar as rações oferecidas no mercado para que estes animais se sintam mais saciados.

A obesidade é já considerada uma das maiores epidemias na saúde animal, sendo em muitos casos responsável pelo desenvolvimento de outros problemas de saúde.