Animais de Companhia

Sabe que cuidados deve ter com o seu animal geriátrico?

Sabe que cuidados deve ter com o seu animal geriátrico?

A Royal Canin foi uma das empresas que marcou presença na última edição do Pet Festival, que se realizou em Lisboa nos passados dias 2, 3 e 4 de fevereiro. De acordo com a marca de Nutrição animal, um dos temas que mereceu mais destaque durante o evento foi a terceira idade nos animais.

“Com uma esperança de vida que tem vindo a aumentar nos últimos anos, cães e gatos apresentam, hoje em dia, uma fase geriátrica bastante longa.  Para promover uma vida longa os tutores devem ter cuidados redobrados com os seus animais, nunca esquecendo o carinho e companhia, essenciais em qualquer idade”, defende a Royal Canin.

Thierry Correia, médico veterinário e responsável pelo Departamento de Comunicação Científica da Royal Canin, acrescenta que “apesar de muitas vezes os donos não notarem quaisquer sinais de envelhecimento, a partir dos sete anos o animal é considerado geriátrico e necessita de certos cuidados extra. Os gatos, por exemplo, são mestres do disfarce e são até hábeis a esconder doenças nos seus estádios precoces, por motivos que estão relacionados com a sua sobrevivência quando em estado selvagem”.

Nesse sentido, o médico veterinário acredita que a partir desta idade é “fundamental que os tutores levem os seus animais ao médico veterinário no mínimo uma vez por ano para um check-up”.

Nos animais geriátricos estes check-ups regulares devem servir para perceber se os rins e sistema urinário funcionam corretamente; se existem problemas noutros órgãos; se os ossos são saudáveis; e se existem problemas de saúde graves que necessitem de intervenção.

“Estes são problemas de saúde que se tornam mais comuns com o avançar da idade e que se forem detetados precocemente podem ser tratados com a alimentação e os cuidados corretos, prolongando a vida saudável e feliz do animal e poupando os seus tutores de surpresas desagradáveis”, conclui a Royal Canin.