Opinião

Resiliência, precisa-se

Vivemos todos com muito pouca fé. Estas flutuações de temperatura que fazem lembrar o verão; o calor na pele, o cheiro a protetor solar na praia e aquela vontade de uma bola de Berlim na areia… Isto para uns. Para outros menos afortunados afloram as preocupações de como gerir picos de trabalho, tempos de espera, clientes menos pacientes e equipas em ponto de rebuçado.

Pode ser duríssimo gerir o nosso stress quando temos uma clínica veterinária para abrir todos os dias. E em épocas como esta, em que aumenta o volume de trabalho, acreditem que a temperatura nas equipas também sobe. Sobe a pressão arterial daqueles que não sabem defender-se e a consequência direta está na inconsistência e qualidade da experiência de cliente que proporcionamos a quem nos visita.

Todos os anos me pregunto como podemos ajudar as nossas equipas a gerir as suas emoções e stresse, algum esgotamento emocional e burnout, por vezes, que conduzem à desmotivação? Sabemos que a cada minuto a nossa profissão se torna mais exigente e com muita complexidade, tanto técnica como emocional. Muitos de nós trabalhamos em ambientes 24/7 onde a ansiedade e o burnout estão subdiagnosticados e vistos como uma fraqueza. Manter a produtividade é um desafio. Desacredite-se aquele que ainda crê que os ritmos e intensidade do nosso trabalho vão mudar em dias vindouros. Por isso me interessam tanto estes temas e atividades que podem ajudar as nossas equipas e negócios a desenvolver a capacidade de resiliência.

A boa notícia é que está nas nossas mãos a possibilidade de implementar soluções simples, que não comem recursos, nem necessitam de incentivos e conduzem ao sucesso e eficiência. Deixo-vos com sugestões que dão resposta a dois grandes pain points do nosso dia-a-dia:

O stresse pode ser contagiante. Mas o inverso também é verdade: quando um membro da equipa consegue manter os níveis de energia e motivação, o efeito espalha-se pelas restantes pessoas. Takeaway, tente identificar e priorizar atividades que promovam o seu bem-estar enquanto líder (nada pior que um chefe mal-humorado num dia de muito trabalho) e também de elementos da sua equipa com poder de influência sobre os demais. Encoraje a sua equipa a fazer exercício ou crie momentos tampão na agenda, para que a equipa possa respirar. Há um dito popular a não esquecer: quem tudo quer, tudo perde.

Não espolie a sua equipa em 100% do seu horário. Permita-lhes a pausa necessária para encarar os clientes e as dificuldades com um sorriso no rosto. Sem esquecer a rentabilidade e sustentabilidade do negócio, contrua turnos de trabalho que permitam que as suas pessoas tenham tempo livre fora do trabalho para desconectar. Conhecemos demasiado bem o “allways-on” e o multitasking que a nossa profissão obriga e também vivemos de perto a perda de ilusão no que fazemos, a dificuldade em ver fora da caixa e por vezes… a infelicidade. Até os atletas de alta competição retiram o seu tempo para recuperar, por isso seja intencional e defina esses períodos. Por outro lado, seja coerente e responsabilize a sua equipa a melhorar a comunicação documentando tudo o que é relevante para não seguirem incomodando com telefonemas e mensagens quem está em período de descanso.

A vida é muito curta e o tempo é de ouro. Mas se por um instante pararmos para pensar no que realmente vale a pena e é importante, as coisas parecerão mais fáceis. Isto é um convite ao planeamento. É importante fazer crescer em nós o hábito de planear e otimizar recursos. Ajude o seu cérebro a lidar com o caos. Porque não, em equipa, olhar para a agenda do dia logo pela manhã, enquanto bebemos o café e organizar e distribuir tarefas, segmentar clientes por prioridades ou departamentos. Seja proactivo. Planeie tudo o que seja possível porque imprevistos são certos. É verão e é mais fácil despertar cedo, com energia, e garanto-vos que se organizarem o dia e a agenda, os dramas e dificuldades passarão despercebidos e o sentimento de missão cumprida é o melhor reforço.

O trabalho não é uma maratona. É uma série de sprints que requerem preparação, foco e períodos de recuperação e renovação. Garantidamente não é o número de horas que as pessoas estão no seu posto de trabalho que vão garantir o sucesso e a satisfação dos clientes. Seja empático sem deixar de ser exigente consigo e com os outros. Acreditamos que os animais fazem um mundo melhor para os humanos. Cabe-nos a nós, diariamente (época de veraneio incluída) construir um mundo melhor para eles e isso começa na nossa atitude a encarar o dia, as pessoas e as dificuldades.

Desejo-vos um verão excecional.