Médicos Veterinários

Portugal vai ter estudo sobre desgaste profissional em medicina veterinária

Portugal vai ter estudo sobre desgaste profissional em medicina veterinária

Um dos pontos altos do Congresso Montenegro foi protagonizado por Gonçalo da Graça Pereira durante a apresentação da palestra ‘É possível parar o envelhecimento cerebral? Estratégias para melhorar a cognição do paciente sénior’. 

Para o médico veterinário presidente da PsiAnimal e vice-presidente do European College of Animal Welfare and Behavioural Medicine (ECAWBM) “não podemos parar o envelhecimento, mas podemos atrasar alguns processos”, e apresentou vários exemplos de situações de reforço positivo e do controlo da ansiedade.

Gonçalo da Graça Pereira reservou a parte final da palestra para chamar a atenção para os níveis de stresse a que estão sujeitos muitos médicos veterinários durante o exercício da profissão.

Este stresse – referido como ‘compassion fatigue’ ou ‘burnout’ – está muitas vezes relacionado com casos de eutanásia de animais, ou com a ansiedade dos donos quando confrontados com a morte dos seus animais de estimação, o que pode originar episódios de depressão e em alguns casos terminar mesmo em suicídio dos veterinários. “São vários os exemplos, quer nacionais, quer internacionais, de colegas que por vários motivos a sua satisfação com a vida, onde incluímos satisfação profissional, não estava completa e acabaram por entrar em depressão ou cometer mesmo suicídio”.

O presidente da PsiAnimal recordou o recente suicídio de Sophia Yin, especialista em comportamento animal, como um dos motivos que o levou a preparar um estudo que pretende analisar a situação em Portugal. Será que os veterinários portugueses estão sujeitos a elevados níveis de stresse? Estão em risco de depressão ou mesmo suicídio? E o que podemos fazer para lidar com o problema?

Juntamente com uma equipa de psicólogos e com o apoio da revista VETERINÁRIA ATUAL, Gonçalo da Graça Pereira vai conduzir um estudo sobre o desgaste profissional dos veterinários. “São muitos os motivos que nos podem levar a um desgaste e através de escalas de ansiedade e de desgaste profissional, que estão validadas cientificamente, vamos tentar associar quais os principais fatores de risco na vida dos veterinários. Há vários estudos feitos noutras profissões, nomeadamente na classe médica, e também estudos internacionais feitos com a classe veterinária”.

A participação de toda a comunidade veterinária, de todas as áreas, é imprescindível para avaliar a situação em Portugal. Para isso basta preencher o questionário online, cujas respostas são anónimas, e que pode ajudar a traçar o retrato da situação portuguesa.

Para responder ao questionário clique aqui.