Acupuntura Veterinária

Portugal já tem associação dedicada à Acupuntura Médico-Veterinária

Associação Portuguesa de Acupuntura Médico-Veterinária

Foi recentemente constituída a Associação Portuguesa de Acupuntura Médico-Veterinária (APAMV), uma organização que pretende ser o motor da promoção e da defesa “do reconhecimento, junto da OMV, da classe e da opinião pública em geral, da Acupuntura Médico-Veterinária como uma modalidade terapêutica de valor, com validação e critério científico.”

Fundada por um grupo de médicos veterinários, a APAMV será presidida por João Paulo Marques, médico veterinário credenciado pela Federação Equestre Internacional, certificado em Quiroprática Veterinária pela International Veterinary Chiropractic Association e em Acupuntura Veterinária pela International Veterinary Acupuncture Society.

Da direção fazem ainda parte Cátia Mota e Sá (Vice-Presidente), Rui Elias (Tesoureiro), Luís Resende (Secretário) e Karla Pinto (Vogal). Em declarações à VETERINÁRIA ATUAL, João Paulo Marques revela que o primeiro mandato termina em dezembro de 2019 pretendendo assim “com um primeiro mandato mais curto, dar o primeiro pontapé de saída esperando que, com a participação de outros médicos veterinários que já praticam a Acupuntura ou com interesse em desenvolver competências nesta área, se forme um grupo representativo e abrangente que defenda e dignifique o papel da Acupuntura na Medicina Veterinária em Portugal.”

O site da nova associação ainda está em construção, mas os interessados em obter esclarecimentos podem contactar a Associação Portuguesa de Acupuntura Médico-Veterinária através do email apamv@apamv-assoc.pt.

Recentemente, foi também criado pela Associação Portuguesa de Médicos Veterinários Especialistas em Animais de Companhia (APMVEAC) um Grupo de Interesse em Acupunctura Veterinária (GIEAP). Segundo Someia Umarji, presidente do GIEAP, o objetivo é “a interação entre associados com interesse em acupunctura veterinária. Esta interação decorrerá através de um conjunto de iniciativas, como fóruns de discussão, reuniões anuais de troca de conhecimentos, troca de contactos de e-mail de todos os elementos constituintes do grupo, publicações com interesse geral ou específico para o grupo e partilha de protocolos. Pretende-se incentivar à elaboração de trabalhos de pesquisa científica sobre a acupunctura e posterior divulgação dos mesmos para a comunidade veterinária nacional e internacional”.