Investigação

Poderão os cães substituir os personal trainers? Um novo estudo diz que sim

Poderão os cães substituir os personal trainers? Um novo estudo diz que sim

Um estudo recentemente publicado na revista científica BMC Public Health sugere que ter um cão como animal de estimação pode ser uma das melhores formas de aumentar a prática de exercício físico. Nos últimos anos, têm sido publicados vários estudos que revelam diversos benefícios em ter um animal de estimação, nomeadamente a nível mental e emocional, assim como na prevenção das alergias em crianças.

A investigação agora publicada sugere que os adultos mais velhos que possuem um cão têm maiores probabilidades de realizar a quantidade de exercício físico recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – cerca de 150 minutos de exercício físico moderado por semana para pessoas com 65 ou mais anos.

Já várias vezes foi demonstrado que o exercício físico moderado, como a caminhada, pode ajudar a reduzir determinados riscos de saúde, como as doenças cardiovasculares, a diabetes e a depressão.

Para chegar à conclusão de que os donos de cães têm maiores probabilidades de realizar exercício físico, os investigadores monitorizaram 43 pessoas com 65 ou mais anos com recurso a um activPal, um aparelho que utiliza a gravidade para perceber se uma pessoa está sentada ou em pé.

As conclusões revelam que os donos de cães caminhavam mais 22 minutos por dia do que as pessoas que não possuíam cães e davam mais 2760 passos. Importa ainda referir que os donos de animais analisados no âmbito da investigação passam menores períodos sentados em comparação com os restantes.