Animais de companhia

Obesidade animal: como combater?

Obesidade animal: como combater?

A obesidade animal, caracterizada pela acumulação excessiva de gordura nas zonas de depósito de tecido adiposo e excesso de peso igual ou superior a 20%, está muitas vezes associada a uma alimentação desequilibrada e ao sedentarismo. Mas como é que se combate a doença?

A médica veterinária brasileira Cibele Erreiras Ruiz explicou recentemente à publicação segs que muitos dos donos destes animais só percebem que o seu animal está obeso quando a situação é já bastante grave.

De acordo com a médica veterinária, “a melhor forma de identificar se o animal está com excesso de peso é observando-o. Se o corpo estiver muito arredondado, apresentando um acúmulo excessivo de gordura, principalmente no tórax, cintura e base da cauda, e se as costelas não estiverem visíveis e fáceis de apalpar, é hora de tomar as primeiras providências. Alguns sintomas também facilitam a indicação do quadro de obesidade, como quando o animal pede comida várias vezes ao dia, quando os tutores oferecem qualquer tipo de alimentação humana (inclusive petiscos humanos), não gosta de praticar exercícios, apresenta dificuldade em caminhar e dorme muito.”

A médica veterinária diz que para combater a doença é preciso um elevado comprometimento por parte do dono do animal, assim como um plano nutricional, um programa de exercício físico e uma monitorização metabólica e hormonal do paciente obeso.

“Ao levar o seu animal ao veterinário, este poderá ajustar o menu de forma a proporcionar o emagrecimento saudável do seu animal de estimação. O ideal é que ele faça três refeições por dia, em porções de acordo com a raça do animal, para adquirir todos os nutrientes necessários para o seu crescimento e não ganhar peso em excesso, havendo um intervalo entre as refeições”, explica ainda.

Além disso, a médica veterinária sublinha que é importante que o exercício físico seja feito de forma contínua “durante toda a vida do animal”. “Os exercícios serão recomendados pelo médico veterinário, conforme o estágio de obesidade do seu animal, já que este poderá ter dificuldades ao início para se exercitar e não devem haver excessos”.