Medicina Veterinária

Falsa veterinária condenada em Espanha por fazer cirurgias a animais sem título

Falsa veterinária condenada em Espanha por fazer cirurgias a animais sem título

Foi na passada semana que foi condenada, em Girona, Espanha, uma médica veterinária que desobedeceu à justiça espanhola ao continuar a exercer medicina veterinária mesmo sem título profissional ou estar habilitada para o exercício da profissão. De acordo com o portal espanhol Animal’s Health, o Colégio de Veterinários de Girona decidiu agir depois de receber várias queixas de tutores que entregavam os seus animais para esterilizações ou castrações e nunca mais os voltavam a ver.

Em declarações ao portal, o ex-presidente do Colégio de Veterinários da região, Bernat Sardá, explica que a médica veterinária nunca cumpriu as sanções que lhe foram sendo aplicadas ao longo dos anos e, apesar de ter ido inabilitada de exercer em 2017, continuou a fazê-lo. Foi apenas nesta altura que o colégio percebeu que o título da médica veterinária estava falsificado.

“[Os tutores] falavam-nos de cães que desapareciam”, diz Bernat Sardá, referindo que os tutores dos animais desaparecidos contavam que a falsa veterinária dizia que os incinerava depois de estes falecerem. Contudo, veio a descobrir-se mais tarde que a médica veterinária enterrava os animais numa propriedade da família, tendo sido encontrados 87 cadáveres de animais desaparecidos ao longo dos anos.

Até agora, apenas foram aplicadas sanções económicas à falsa médica veterinária, uma medida que, de acordo com o ex-presidente do Colégio de Veterinários de Girona, é de lamentar, uma vez que foram cometidos crimes “muito graves”, na sua opinião.