Medicina Veterinária

Estudo revela tendências que estão a mudar a indústria veterinária

Estudo revela tendências que estão a mudar a indústria veterinária

Um aumento no número de operadores a vender medicação para pulgas e carraças online, uma população de médicos veterinários cada vez mais envelhecida, o endividamento dos recém-licenciados de medicina veterinária e a entrada de novos players e acionistas no setor: são estas as tendências que estão a transformar a indústria veterinária, de acordo com um estudo recentemente publicado.

O estudo, da responsabilidade da empresa de estudos de mercado Packaged Facts, revela que por detrás destas tendências estão as grandes mudanças que o mercado tem sofrido, nomeadamente com o crescimento do e-commerce e com a mudança das preferências dos consumidores na compra de produtos do segmento pet.

David Sprinkle, diretor de investigação da Packaged Facts, explica que “tem tudo a ver com a lealdade do consumidor. À medida que as opções de escolha aumentam e com os consumidores a poderem obter os serviços e produtos em mais locais, a lealdade do consumidor irá ser a chave para manter o negócio e para impulsionar o crescimento do mercado”.

Os serviços veterinários representam o segundo maior segmento da indústria pet nos Estados Unidos da América, logo a seguir à alimentação, com um crescimento de 6% em 2017 para um valor total de 26,9 mil milhões de dólares.

O documento agora publicado analisa ainda tendências como o impacto das megalojas e do e-commerce nas tendências do setor, os novos produtos do segmento pet, o impacto dos Millennials no mercado e a influência dos médicos veterinários nos tutores de animais, na compra de produtos e na saúde e bem-estar dos animais.