Investigação

Donos de cães vivem mais tempo

Donos de cães vivem mais tempo

Os donos de cães têm menor risco de morte devido a doenças cardiovasculares ou a outras doenças. A conclusão é de um estudo realizado por investigadores suecos, que analisou dados nacionais de cerca de 3,4 milhões de suecos entre os 40 e os 80 anos de idade, avaliando a relação entre a saúde cardiovascular e a detenção de um cão como animal de estimação.

Um dos dados mais importantes agora revelados pelo estudo prende-se com o facto de se ter descoberto que ter um cão pode diminuir a taxa de mortalidade de pessoas que vivem sozinhas, um grupo de pessoas que segundo outros estudos tem habitualmente maior risco de sofrer de doenças cardiovasculares.

“Os cães podem representar um membro da família importante nos lares de pessoas solteiras. Os resultados mostraram que os donos de cães solteiros tinham uma redução de 33% no risco de morte e de 11% no caso de doenças cardiovasculares durante o período de follow-up, em comparação com os donos de cães não solteiros”, referem os autores do estudo.

Conheça o estudo em detalhe aqui.