Medicina Veterinária

Artur Alves deixa OneVet Group para criar MSO Medical Solutions

Artur Alves deixa OneVet Group para criar MSO Medical Solutions

Artur Alves, há cinco anos administrador da OneVet Group, saiu do grupo para lançar um projeto próprio. A MSO Medical Solutions é uma empresa de soluções de equipamentos para medicina veterinária, com distribuição em exclusivo dos produtos Mindray, e que tem como sócios o Grupo 3 e a Kercus, ambas espanholas.

“Estava há cinco anos na OneVet. O projeto é ambicioso, mas precisa de sangue novo, de algumas alterações e achei que era mais vantajoso para mim, e para a OneVet, a minha mudança”, explicou Artur Alves à VETERINÁRIA ATUAL.

“Trabalhei nos últimos 20 anos em clínica de animais de companhia, primeiro com a abertura da Clínica Veterinária da Mourisca, que foi evoluindo até ser criado o Hospital Veterinário do Baixo Vouga, bem como outras clínicas, até à incorporação no negócio OneVet, do qual fui administrador. Achei que era chegado o tempo de mudar”, explica o médico veterinário.

“Dentro da clínica evolui na ortopedia e depois passei para a gestão. Há alguns anos que recebia convites da Mindray para trabalhar diretamente com eles e, entretanto, a Kercus começou a trabalhar os produtos Mindray em Portugal. Fizemos uma aliança que vai trazer produtos e ideias inovadoras para a veterinária em Portugal, não só na área dos equipamentos, como serviços para ajudar a melhorar o negócio”.

Formação e novos produtos

Para dar a conhecer os novos produtos em Portugal, especialmente os novos ecógrafos, a MSO Medical Solutions agendou três ações de formação para o início de junho: a primeira no Algarve e depois em Lisboa e no Porto. Os médicos veterinários puderam ver em primeira mão alguns dos novos equipamentos, como o RESONA 7, um ecógrafo que permite, graças à tecnologia fusion, juntar no mesmo ecran imagens de TAC, ressonância e ecografia. “Uma tecnologia que só se usa na medicina humana e que na medicina veterinária está a dar os primeiros passos”.

“Queremos que a medicina veterinária tenha as mesmas capacidades e ferramentas que a medicina humana. Este ecógrafo está a ser apresentado em 2018 a nível mundial e decidimos que também queríamos apresenta-lo para a medicina veterinária, apesar dos valores de aquisição serem elevados”.

Rentabilidade

A dúvida é: como se rentabiliza um equipamento deste valor? “O problema da rentabilização é um problema geral da veterinária em Portugal, não é só na ecografia. Nesta altura de expansão do mercado devíamos aproveitar para subir os preços e aumentar a rentabilidade das unidades veterinárias, e assim dar melhores condições aos nossos colaboradores, o que não estamos a fazer”.

A MSO Medical Solutions tem outras novidades a aportar na medicina veterinária “não só na área da ultrassonografia, como na anestesia, monitorização anestésica, laboratórios e endoscopia. Vamos ter uma série de novidades e trazer novos equipamentos para a veterinária em Portugal”, avança Artur Alves.

Além da área dos equipamentos, a empresa quer inovar a nível de alguns serviços para as clínicas no sentido de ajudar a melhorar o negócio. “Isso ainda está no segredo dos deuses, mas posso avançar que queremos ajudar a melhorar o trabalho das clínicas, aumentar a rentabilidade de forma a que possam investir mais em equipamentos, que é o nosso negócio. Mas para poderem investir têm de ter outras soluções de financiamento, outras soluções de operar equipamentos numa base de aluguer. Queremos trazer inovação para esta área, onde o mercado continua muito tradicional. O mercado dos equipamentos é igual ao que havia há 20 anos, os equipamentos é que estão diferentes. Ainda é o delegado comercial que visita o médico veterinário para fazer a venda e queremos inovar. Podemos aportar melhorias de eficiência para clínicas poderem melhorar a rentabilidade”.

Cliente no centro do negócio

Por outro lado, a MSO Medical Solutions quer estar mais próxima dos clientes e não de um modo físico, mas digital. “Queremos trazer alguma inovação digital para este sector dos equipamentos, como ter um contact center direto, em que os clientes possam saber como está a evolução do seu problema, desde uma avaria a saber quando o técnico vai fazer a visita. O nosso objetivo é estar 24h ao lado dos clientes e isso é possível através de outros canais”.

“Queremos colocar o cliente no centro do negócio porque se construirmos uma boa relação com os clientes não haverá dificuldade em fazer negócio. A medicina é uma área de grande evolução e a medicina veterinária também. A evolução vai continuar, este desenvolvimento técnico vai ser cada vez maior e as clínicas vão precisar de parceiros para poder acompanhar esta evolução. Esperamos ser um dos parceiros e passar a estar no top of mind dos nossos clientes quando querem comprar algum equipamento ou melhorar a clínica ou hospital”.