Animais de Companhia

72% dos donos alimentam demais os seus animais

gato- veterináriaatual

Cerca de três em cada quatro detentores de animais de companhia (72%) estão a alimentá-los em excesso, revela um estudo sobre os hábitos alimentares, exercício e comportamento dos animais de estimação realizado pela empresa Sure Petcare.

O estudo, que contou com 500 detentores de cães e gatos do Reino Unido, revelou também que 44% dos donos já apanharam os seus animais a comer da tigela de outros animais com quem vivem, e que 64% admitem nunca ter usado o medidor de comida para dosear as refeições dos seus pets.

Segundo uma pesquisa recente, realizada por veterinários do Reino Unido, 46% dos cães e 34% dos gatos apresentavam excesso de peso ou eram obesos.

“Há razões diferentes para que os animais de estimação engordem. Encorajamos os proprietários a tratar os seus animais de estimação como se fossem um membro da sua própria família, medindo e analisando o que comem e garantindo que fazem exercício físico regular e de boa qualidade, em quantidade suficiente”, explica o veterinário e diretor-geral da Sure Petcare, David Hallas, à publicação espanhola Animal’s Health.

A pesquisa revela também que 45% dos donos não sabem o peso atual dos seus animais de estimação, que 35% não conhecem a quantidade recomendada para o seu animal de estimação em função do seu peso e raça, e apenas 15% admitiram que não os exercitam diariamente.

Este estudo identificou ainda que 13% dos inquiridos afirmaram que o seu animal de estimação sofria de problemas de saúde relacionados ao peso. Os mais frequentes são joelhos danificados por excesso de peso, pancreatite e problemas renais. Sobre a questão do peso, María Ángeles Toscano, veterinária e diretora de assuntos corporativos da Royal Canin, lembra que a obesidade é considerada uma doença “e não é um estado fisiológico”.