Investigação

Gatos gostam mais de interação com humanos do que de comida

criança a brincar com gato

A conclusão é de um estudo realizado por um grupo de investigadores dos Estados Unidos da América: os gatos gostam mais de interação com humanos do que de comida ou brinquedos. De acordo com a investigação agora publicada na revista científica Behavioural Processes, apesar das preferências variarem de acordo com cada indivíduo, a maioria dos gatos prefere as interações sociais com humanos.

Para chegar a esta conclusão, os cientistas colocaram vários gatos numa sala com diversos estímulos durante duas horas e meia e observaram o interesse que estes demonstraram em relação a cada um, nomeadamente em relação a interações sociais, comida, brinquedos e cheiros.

“Apesar de haver uma clara variação individual nas preferências dos gatos, a interação social com humanos foi a categoria de estímulos com maior preferência para a maioria dos gatos, seguida da comida”, referem os autores do estudo.

Depois da aceção de qual era o estímulo preferido dos animais, os investigadores rodearam-nos com esse estímulo para ver o quanto interagiam com o mesmo. Os resultados mostraram que a grande maioria dos animais passou grande parte do tempo a interagir com humanos, em detrimento da comida, dos brinquedos e dos cheiros.

Este estudo vem contrariar a ideia de que os gatos são distantes, teimosos e difíceis de treinar, uma ideia pré-concebida que os autores do estudo queriam desmistificar.