Investigação

Estudo analisa recuperação de felinos de acordo com protocolo de sedação

Veterinarian doctor with cat at a vet clinic

Um estudo recentemente publicado na revista científica Journal of Feline Medicine and Surgery comparou a eficácia do processo de recuperação após cirurgias em gatos sedados com diferentes combinações de anestésicos.

De acordo com as conclusões foram comparadas as combinações de clorhidrato de xilacina (1 mg/kg) com clorhidrato de ketamina (3 mg/kg) (XK), e de clorhidrato de dexmedetomidina (5 µg/kg) com clorhidrato de ketamina (3 mg/kg) (DK) em seis gatas castradas para se realizar uma eletrorretinografia. Para efeitos de estudo, foram registados o efeito sedante, o tempo de reversão da sedação e as variáveis fisiológicas dos seis animais.

Depois da eletrorretinografia, os investigadores esperaram 30 minutos para reverter a sedação com ioimbina nos casos de combinação XK e com atipamezol nos casos de combinação DK. De acordo com os resultados, ambas as combinações se mostraram eficazes e com efeitos semelhantes, contudo as gatas sedadas com a combinação XK levaram mais tempo a conseguir levantar a cabeça.

Além disso, os autores do estudo referem que “a única diferença significativa nos resultados da eletrorretinografia foi uma onda b mais ampla no grupo tratado com a combinação dexmedetomidina-ketamina.”