VetSummit 2018

Live Interview: à conversa com Manuel Sant’Ana sobre as novas abordagens da Medicina Veterinária

Live Interview: à conversa com Manuel Sant’Ana sobre as novas abordagens da Medicina Veterinária

A discussão sobre as novas abordagens na medicina veterinária está longe de estar concluída. Na última edição do Encontro de Formação da Ordem dos Médicos Veterinários, realizado a 14 e 15 de abril, a palestra de Manuel Sant’Ana – ‘Medicinas Alternativas, Tradicionais, Integrativas e Holísticas aplicadas à prática veterinária – o rei vai nu’ – atiçou ainda mais a discussão sobre o tema.

No encerramento do VetSummit, e num formato de entrevista em direto, vão ser discutidas as novas abordagens terapêuticas – células estaminais, ozonoterapia, implantes ortopédicos biónicos – como estas terapêuticas resultam do avanço científico e tecnológico e representam um potencial ainda por dominar. “Estas práticas são ainda experimentais e devem ser encaradas como tal”, refere Manuel Sant’Ana, Especialista Europeu em Bem-Estar Animal, investigador em ética veterinária.

Medicina Tradicional Chinesa, Acupunctura e outras Medicinas Alternativas

Durante a entrevista, que será conduzida por Sónia Ramalho, diretora da revista Veterinária Atual, a Medicina Tradicional Chinesa e a acupunctura também vão ser alvo de análise. Para Manuel Sant’Ana, “esta é uma prática milenar que tem vindo a ganhar notoriedade no Ocidente e que requer uma análise à parte. A MTC assenta a sua atuação em concentos pré-científicos e dogmas. Nesse sentido há que diferenciar entre acupunctura tradicional chinesa e acupunctura médica, avaliar os seus riscos, benefícios e validade científica”.

Outras Medicinas Alternativas também vão estar em análise, nomeadamente “dezenas de práticas terapêuticas que apareceram nos últimos 200 anos, que não representam sustentabilidade científica e que nos remetem para o campo da pseudociência. Importa debater quais os limites entre o que é prática veterinária e o que deixa de ser”, defende Manuel Sant’Ana.

A entrevista vai ser realizada em direto e no final existe a possibilidade de um debate com o público presente no Centro Cultural de Belém.

Para inscrições clique aqui.